Tega Engenharia e Meio Ambiente

Informações Tega

Reuso de água é solução para lavagem veicular.

Mais notícias

A reutilização da água é algo que tem ganhado destaque quando se fala sobre ações sustentáveis, visto que a falta de chuvas é fator reincidente. E criar maneiras para que isso ocorra é uma importante decisão, tanto para a preservação das reservas hídricas, quanto para uma considerável diminuição do uso de água potável o que, consequentemente, também traz vantagens econômicas ao usuário.

Fazer o reúso de água para lavagens veiculares é um processo simples e vantajoso, conforme relata o tecnólogo em saneamento ambiental e mestre em engenharia civil na área de concentração de saneamento e ambiente, José Weber Neto. “Tudo acontece em modo automático. O efluente da lavagem passa por um tratamento primário, que consiste na separação de sólidos grosseiros (folhas, galhos, panos, areia e óleo) e, na sequência, entra o tratamento físico-químico que faz a clarificação do efluente propiciando o reúso da água. Por ser um processo automatizado, é necessário apenas a verificação diária de funcionamento dos equipamentos e reposição de insumos químicos. O próprio operador da lavagem pode fazer durante as atividades do dia a dia”, explica. 

De acordo com Neto, é possível remover impurezas como óleos, graxas e sólidos suspensos para tornar a água reutilizável. O sistema pode beneficiar, além de lava-rápidos, concessionárias de veículos, transportadoras, garagens de ônibus, entre outros estabelecimentos que fazem lavagem veicular. 

Em São Paulo, a reutilização é obrigatória e os lava-rápidos que não se enquadrem na Lei nº 16.160/2015, poderão ser penalizados com multa de R$ 1.000. A Lei, sancionada pelo prefeito Fernando Haddad, engloba também os lava-rápidos que funcionam dentro de postos de combustíveis. 

Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), cada pessoa consome em média 110 litros de água por dia em suas atividades como: beber, necessidades básicas, higiene pessoal e limpeza de roupas, enquanto a lavagem de um carro consome cerca de 300 litros.

Vantagens

O sistema é ideal para as empresas que também desejam cortar custos. Neto destaca quanto o reúso da água representa em economia. “Vou citar um exemplo. Um cliente nosso gastava R$ 800/mês, após a implantação do reúso, reduziu a conta para R$ 150/mês. Em relação ao percentual de consumo de água, varia de 60 a 90%, dependendo das instalações e do processo de lavagem”. 

Recomenda-se que a reposição de água potável seja feita no último enxágue. “As primeiras etapas de lavagem são feitas com água de reúso e somente o último enxágue é realizado com água fresca, como forma de reposição. Uma vez que parte da água é perdida por evaporação, infiltração, há necessidade de repor água. Adotamos esta estratégia de reposição no último enxágue, assim não há problemas do carro ficar manchado após secar”, finaliza. 

Serviço – A Tega Engenharia desenvolve o sistema para reúso de água em lava-rápidos, postos de combustíveis, concessionárias, transportadoras, entre outras empresas com prazo de 30 dias para fabricação e instalação imediata. Entre os diferenciais destacam-se: 

- utilização de coagulante orgânico que diminui os riscos ocupacionais, com produtos químicos tradicionais como hidróxido de sódio (soda) e outros

 - o sistema já vem pronto, sendo necessária apenas a interligação na rede hidráulica e elétrica 

- o custo do metro cúbico tratado é de, aproximadamente, R$ 1,50, considerando insumos químicos e energia elétrica 

- o sistema é fornecido com manual de operação e de instalação, sendo que o próprio cliente pode fazer a instalação 

- a Tega Engenharia disponibiliza equipe para instalação caso o cliente achar necessário



Solicitar orçamento

Tega Engenharia